Cursos de verão

Psicologia Social, Imaginário Cultural e Política na mídia contemporânea.

Uma reflexão sobre o papel da mídia na constituição do Imaginário Cultural sobre a política.

Receba uma notificação por email caso uma turma deste curso seja agendada:

Objetivos

Em 2014 elegeremos os principais governantes do Brasil e novamente assistiremos as suas campanhas eleitorais. Os fatores que influenciam na tomada de decisão do eleitor vão muito além do currículo e da ideologia apresentados pelos candidatos. Aspectos subjetivos, desenvolvidos socialmente e invisíveis à consciência individual e coletiva, contribuem para a percepção que os votantes têm dos políticos. A mídia, em suas diferentes formas de disseminação de conteúdos, é fator determinante na construção do Imaginário Cultural sobre a política e seus representantes. Mas que aspectos do Imaginário Cultural são apropriados pela mídia na conformação da percepção dos eleitores? Quais gatilhos psicológicos são disparados pelos recursos utilizados pela mídia? Há recursos midiáticos mais ou menos eficientes? Que elementos da Psicologia Social ajudam a compreender a eficiência desses gatilhos? Essas são algumas questões que o curso objetiva discutir, valendo-se do conhecimento sobre os fatores psicológicos envolvidos no comportamento do eleitor. Além de possibilitar uma reflexão sobre o papel da mídia na constituição do Imaginário Cultural sobre a política. A partir da apresentação de casos, propor uma análise de campanhas políticas e dos recursos psicológicos e imaginários que nelas foram utilizados.

Programa

1 – Teorias Psicológicas sobre o comportamento social: A Psicologia Social, a constituição e o funcionamento dos grupos sociais e suas interferências sobre o comportamento do eleitor. O eleitor no contexto social e cultural: fatores individuais e grupais que influenciam a tomada de decisão. Contribuições das Neurociências para o entendimento da percepção e da tomada de decisão no comportamento do eleitor.2 – Imaginário Cultural e percepção política: O estudo do Imaginário e o impacto da cultura na conformação da noção de poder. Arquétipos como recurso imaginário na definição de atributos de liderança em políticos. A construção mítica das ideologias, dos partidos e de seus representantes.3 – A Mídia contemporânea e a conformação da opinião pública: O papel dos meios de comunicação como portadores de visões de mundo. O relativismo opinativo e a impossibilidade da verdade: o impacto social da Internet. A superexposição das figuras públicas e o culto às celebridades. O poder da imagem.4 – Política, Mídia e Psicologia: O uso de recursos psicológicos na propaganda política (estudo de casos).

Observação: Apostila Digital

 

Público-alvo

Profissionais e estudantes que tenham interesse na área de psicologia social e política. Área de marketing, publicidade e propaganda, relações públicas, jornalismo, assessoria de imprensa, assessores políticos, candidatos políticos e políticos eleitos, cientistas sociais, juristas, administradores. Indicado ainda para o público em geral que deseja entender como se criam as campanhas políticas, no intuito de aperfeiçoarem o senso crítico para escolha dos candidatos.

Instrutor(a) Angelita Scardua
Angelita Scardua

Doutoranda e Mestre em Psicologia Social (USP/SP), com formação complementar em Psicologia Analítica e em Neurociências e Comportamento. Atua como psicóloga clínica e como professora de graduação e de pós-graduação há treze anos. Possui experiência nas áreas de Desenvolvimento Social e da Personalidade, com ênfase nas experiências características da Vida Adulta e na análise do Imaginário Cultural. É pioneira nos estudos de Psicologia Positiva (Psicologia da Felicidade) no Brasil, sendo autora de um dos primeiros trabalhos na área aprovado por banca no país (Mestrado/2003). Coordena grupos de estudo e cursos na área de Psicologia Analítica, Psicologia Positiva e Neurociências. É membro efetivo da International Positive Psychology Association, da International Association for Jungian Studies e da Sociedade Brasileira de Neurociências e Comportamento.


Cancelamento / adiamento
Por iniciativa da Atitude: o curso poderá ser cancelado ou adiado por falta de quorum, com até 48h de antecedência da data prevista para seu início. Nestes casos, será devolvido, AUTOMATICAMENTE, 100% do valor pago por meio de depósito na conta bancária indicada pelo PARTICIPANTE, em até 10 (dez) dias úteis.

Por iniciativa do Participante: será devolvido 80% do valor pago. O cancelamento deverá ser solicitado pelo e-mail atitudeedu@prix.com.br com 48h de antecedência do início do curso. O reembolso será efetuado por meio de depósito em conta bancária indicada pelo PARTICIPANTE, em até 10 (dez) dias úteis. Depois deste prazo (48h de antecedência do início do curso), não haverá devolução do valor pago. Também não haverá devolução do valor pago se o (a) participante não comparecer ou desistir do curso após seu início.